.

_mg_1682-quadrado

.

Born in Porto Alegre, lives in Garopaba and works as a writer, playwright, screenwriter and cultural press collaborator. His stories “Ainda Orangotangos” [“Still Orangutans”] were adapted as a movie, winning the Milano Film Festival in 2008. His plays and books, among them three plays, four novels, a book of short stories and five books of poetry, have been awarded numerous renowned prizes, such as: Winner of the 2006 Myriam Muniz National Theatre Prize for the play “Crucial Dois Um” [“Crucial Two One”]. For the novel “Habitante Irreal” [“Nowhere People”], Winner of the 2012 Machado de Assis Prize from the Fundação Biblioteca Nacional / National Library Foundation; Winner of the 2014 Paulista Association of Arts Critics Award for the poetry collection “Mesmo sem dinheiro comprei um esqueite novo” [“Even though I was broke I bought a new skateboard”]. Winner of the 2016 Azores Literature Prize for the novel “O ano em que vivi de literatura” [“The year in which I lived from literature”]. The author was also shortlisted for the Portugal Telecom Prize for Portuguese-language Literature 2012, for the 2012 Literature Prize Casa da América Latina / Grupo Lena / Portugal, and for the 2016 International Dublin Literary Award. Currently he is working on the first draft of a novel called “Brown and Yellow”.

.

Nasceu em Porto Alegre, RS, mora atualmente em Garopaba, SC, autor de cinco livros de poemas – o mais recente, intitulado “Mesmo sem dinheiro comprei um esqueite novo” (São Paulo: Companhia das Letras, 2014), livro vencedor do Prêmio da APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte 2014 – e cinco de prosa – dentre eles o livro de contos “Ainda orangotangos” (Porto Alegre: Livros do Mal, 2003, publicação; Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 2007, republicação), adaptado para o cinema pelo diretor Gustavo Spolidoro, longa-metragem vencedor do 13º Festival de Cinema de Milão, e os romances “Habitante irreal” (Rio de Janeiro: Alfaguara, 2011), livro vencedor do Prêmio Machado de Assis 2012, da Fundação Biblioteca Nacional, lançado também na Alemanha, Portugal, Inglaterra, Estados Unidos e em breve na Croácia e na Turquia, e “O ano em que vivi de literatura” (Rio de Janeiro: Editora Foz, 2015), livro vencedor do Prêmio Açorianos de Literatura 2016 –; escreve textos de dramaturgia e roteiros, colabora com revistas, jornais e suplementos de cultura do país e do exterior; está trabalhando no primeiro tratamento do romance “Marrom e amarelo”.

.

Author represented abroad by Literarische Agentur Mertin.

Autor representado no exterior por Literarische Agentur Mertin.

.

O sanduíche de anzóis é o blog do autor.

.